Soma de três mostras abre “universo” de esculturas, telas e instalações no Marco

Campo Grande (MS) – Esculturas, telas e instalações de grandes expoentes das artes enriquecem a partir do dia 23 de março (sexta) as salas do Museu de Arte Contemporânea da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul. Serão inauguradas três mostras com curadoria do produtor Paulo Branquinho, que aliam obras produzidas no Brasil e em diferentes países e que já viajaram o país encantando grande público. Todas as exposições tem entrada gratuita.

Com instalações, esculturas e telas criadas a partir de diferentes técnicas, a mostra Abstratos e Geométricos reúne obras de Alexandre Rangel (RJ), Ana Ruas (MS), Grasy Fernasky (RJ), John Nicholson (EUA), Luiz Aquila (RJ), Luiz Dolino (RJ), Manfredo de Souzanetto (MG), Roberto Tavares (RJ) e Selon (GO). A marca da exposição – que já rodou por diferentes estados do Brasil – é a variedade de cores e inspirações.

“Fiz um selfie de seu grito”, Acrilica sobre tela de Lígia Teixeira

Já na mostra Cidades, Pessoas e Afins os artistas Alexandre Magno (RJ), Bjoern Dressler (Alemanha), Cláudia Lyrio (RJ), Elmo Martins (RJ), Lígia Teixeira (RJ), Lina Rivera (Argentina), Otávio Avancini (RJ), Paulo Vilella (RJ) e Pérola Bonfanti (RJ) somam telas criadas a partir do tradicional óleo sobre tela, passando pelo carvão e guache no algodão cru, técnicas mistas e variadas a uma obra de videoarte, uma mescla de cores e formas, passado, presente e futuro.

“Estado de Espírito XI”, tela de Pérola Bonfanti

Festival de Esculturas Itinerantes é a terceira mostra do Marco e surgiu a partir da exposição Festival de Esculturas do Rio, que encerrou sua segunda edição com sucesso no Centro Cultural Justiça Federal (RJ) com a participação de artistas de diferentes estados do Brasil e internacionais.

São 26 esculturas que utilizam as mais diversas e curiosas matérias-primas, como madeira, plástico, carvão, aço, cerâmica e alumínio. Nas mãos de artistas consagrados internacionalmente, dão forma a abordagens sociais, inspirações da natureza, sentimentos e sensações.

Participam os artistas Alex Moreira (BA), Aline Matheus (RJ), Ângelo Milani (SP), Boris Romero (Uruguai),  Carlos Muniz (MG), Cecília Ribas (RJ), Cris Cabus (RJ), Deneir de Souza (RJ),  Giovana Zimermann (SC), Gabriel Fonseca (RJ), Gonçalo Ivo (RJ), Jesper Neergaard (Dinamarca), Jorge dos Anjos (MG), Jung Wladimyr (RJ), Lorena Olivares (Chile), Marcelo Gomes (RJ), Marcelo Lago (RJ), Marcos Cardoso (RJ), Paulo Jorge (RJ), Osvaldo Gaia (PA), Raul Mourão (RJ), Renato Brunello (Itália), Robson Macedo (RJ), Sandra Passos (RJ), Susana Anágua (Portugal) e Teresinha Mazzei (ES).

Escultura de Leandro Gabriel – Foto de Daniel Pinho

Serviço: A entrada para as mostras é franca. O Museu de Arte Contemporânea fiva na Rua Antônio Maria Coelho, 6000 – Parque das Nações Indígenas. O telefone é 3326-7449.

Horário de atendimento: de terça a sexta feira, das 7h30 às 17h30. Sábados, domingos e feriados das 14h às 18 horas.

Conheça mais o Marco:

www.marcovirtual.wordpress.com

www.facebook.com/marco.museu

Anúncios