Exposição: Trajetos Urbanos

1ª Temporada de Exposições 2013
10 de abril à 2 de junho de 2013
Exposição: Trajetos Urbanos, de Esther Casanova
Artista: Esther Casanova

Uma cronologia pessoal.Trajetos de Esther Casanova.

“No hay como creer en lo que afirmamos para estimar que nuestra creencia será aceptada y seguida por todos. Ahora se despojarían de sus trágicos envoltorios y prorrumpirían en una profunda salutación a la vida.” 1
Percursos cromáticos que deslizam desejos caracterizam, em síntese, as obras da série Trajetos, que nos apresenta Esther Casanova.Desejos representados, cuja origem vem dos percursos pessoais da artista pelos entornos de espaços físicos em diferentes cidades e vários países. A justaposição das imagens e suportes materializa as composiçõesplásticas em contexto. Fotos transferidas para acetatos, desenhos, imagens de circulação em massa, elementos, todos, manipulados pela artista. O resultado é uma mudança radical nas referências literais dos seres humanos; é o desafio de transformar, dar um novo significado ao original. Como coloca a própria artista, “é desafiar para ter sentido”. A composição resultante transborda cromatismo e simetria, e “tem um pouco de mistério”, como confirma Casanova. Nesse mistério descrito pela artista, estrutura-se a própriaanálise da composição. Como num quebra-cabeça, o espectador se depara com um labirinto de possibilidades que formam o todo; labirinto recriado a partir do processo reversível de“um a cada vez ou todos ao mesmo tempo”.2

A busca, o imprevisto, as novasdescobertasque Casanovapropõe recriam, no espectador, jogos de estímulos sensoriais, de lembranças; provocamreações sugestivas que transitam entre suportes, técnicas e estilos artísticos.Criam-se, assim, transições sensoriais graduais e sutis entre as partes, o todo e o conjunto de obras entre si.

A artista intensifica uma simetria que se dilui em formas que,por sua vez, se estruturam em correntes pictóricas de luz e metáforas de composições. Correntes cromáticas sustentadas na instantaneidade e no transitório, e que provocam a aparição, híbrida, de novos significados plásticos.

Há, assim,um espírito analítico na forma de estruturar a composição das formas. Símbolos e consequências na produção de uma artista que sintetiza, em suas obras, as possibilidades complexas que a pintura, por exemplo, oferece, fundamentadas,essas possibilidades, na investigaçãoartística.

A composição, com originalidade marcante e própria, revela o todo, bem como a fascinação e a reação da artista pelo predomínio e intensidade das partes nele contidas.Na série Trajetos, os processos de evolução na pesquisa e maturidade autoral na produção de Casanova são evidentes. Revela-se, aqui, que “o passado, sem deixar de conservar o atrativo do fantasma, retomará a luz e o movimento da vida e se tornará presente” .

Portanto, a produção de Esther Casanova pode ser consideradaintelectual e pictórica, despojada de convencionalismos, como uma profunda saudaçãoà vida.

Andrés I. M. Hernández
Mestre em Artes Visuais
São Paulo, 13 de março de 2013


1 Piñera, Virgilio. “Presiones y diamantes”. In: Obras completas. Edición del centenario. Havana: Ediciones Unión, 2002, p. 87.
2 Baudelaire, Charles. O pintor da vida moderna. Belo Horizonte:Autêntica Editora Ltda., 2010, p.17.

Anúncios